Menu principal







 





















O nosso compromisso


Voar é fantástico, permite-nos explorar, relaxar e restabelecer-nos a nós próprios, guiando-nos a memórias espantosas com velhos e novos amigos.

Mas, ao mesmo tempo, as emissões de carbono das viagens aéreas contribuem para as alterações climáticas e temos a responsabilidade de minimizar o impacto dos nossos voos. Na easyJet, fazemo-lo de duas maneiras: trabalhamos de forma incansável para minimizar as emissões de carbono hoje e procuramos soluções de emissão de carbono zero para o futuro.


A curto prazo, estamos empenhados em sermos o mais eficientes possível e a voar de forma a evitar o ruído e o uso desnecessário de combustível, bem como a voar com as aeronaves cheias de passageiros. A aeronave NEO da Airbus continuará a ser adicionada à nossa frota. Estes aviões são mais de 13% mais eficientes em termos de combustível do que os aviões que vieram substituir, além de também produzirem 50% menos ruído. Todas estas medidas contribuíram para que, desde o ano 2000, tenhamos reduzido as nossas emissões de carbono por passageiro, por quilómetro em um terço, e estamos continuamente à procura de novas formas de intervir.

O nosso caminho para atingir o Net-Zero


Em Novembro de 2021, aderimos à campanha Race to Zero, apoiada pela ONU. Com isto, comprometemo-nos a atingir emissões líquidas de carbono zero até 2050. Antes disso, comprometemo-nos também a atingir um objetivo intermédio de melhoria da intensidade de emissões de carbono em 35% até 2035, baseado na ciência, tendo sido validado pela iniciativa Science-Based Targets (SBTi). Publicámos o nosso guia sobre a forma como planeamos alcançar ambos.

Pioneirismo em futuras viagens


Por fim, acreditamos que a aviação precisa de fazer mudanças radicais e a nossa ambição é atingir a emissão zero de carbono nos nossos voos. Como tal, estamos a trabalhar com parceiros de toda a indústria, incluindo a Airbus, Rolls-Royce, GKN Aerospace, Cranfield Aerospace Solutions e Wright Electric, para acelerar o desenvolvimento de tecnologias de emissão zero de carbono, como o hidrogénio, para que, no futuro, possamos voar com os nossos passageiros em aviões que não produzam emissões de carbono.

Juntamente com a Rolls-Royce, somos pioneiros no desenvolvimento da tecnologia de motores de combustão de hidrogénio, capazes de alimentar também um avião de tamanho easyJet no futuro. O hidrogénio tem zero emissões de carbono e o potencial para também reduzir significativamente os efeitos CO2 da aviação. Quando falamos de "aviões de tamanho easyJet", isto significa que estamos a abordar o segmento dos aviões de corpo estreito, portanto, semelhante ao tamanho dos aviões da nossa frota atual, que é a chave absoluta para conseguir uma descarbonização à escala. Temos o prazer de anunciar que a nossa parceria já consegui uma inovação mundial: utilizar hidrogénio num motor de um avião moderno.

 


Fomos também a primeira companhia aérea a apoiar o programa ZERO da Airbus para desenvolver o primeiro avião comercial do mundo com emissões zero, e assinámos uma carta de intenções com a Airbus para apoiar o desenvolvimento da tecnologia de remoção de carbono. Esta tecnologia captura o dióxido de carbono diretamente da atmosfera e depois armazena-o em segurança no subsolo. Somos uma das primeiras companhias aéreas em todo o mundo a apoiar esta promissora tecnologia pioneira, que é reconhecida pelos cientistas climáticos como crucial para alcançar metas líquidas-zero.

Redução do nosso impacto hoje para um amanhã melhor


Reconhecemos que a sustentabilidade é uma questão holística, que vai além da redução das emissões de carbono. É por isso que estamos a concentrar-nos em todos os elementos de proteção ambiental.

Continuamos a reduzir a quantidade de plástico a bordo dos nossos aviões. Por exemplo, no ano fiscal de 2022, removemos 11,5 milhões de artigos de plástico de utilização única, introduzimos um programa de reciclagem para os artigos secos e alterámos as embalagens - que podem ter poupado, anualmente, 2 toneladas de resíduos plásticos. Desde 2020, monitorizámos a não utilização de 48 milhões de artigos de plástico no nosso serviço a bordo.

Também introduzimos novos uniformes de tripulação feitos a partir de garrafas de plástico reciclado. Quarenta e cinco garrafas vão para cada equipamento - com potencial para evitar que 2,7 milhões de garrafas de plástico acabem em aterros ou nos oceanos durante cinco anos.

Graças à obtenção da acreditação IATA IEnvA Stage 2, somos o primeiro transportador de baixo custo a nível mundial a ter um Sistema de Gestão Ambiental totalmente certificado pela IATA IEnvA.

Para os voos reservados até 31 de dezembro de 2022, continuaremos também a compensar as emissões de carbono do combustível utilizado em nome de todos os nossos clientes, abrangendo todos os voos até 2023.

A partir de 1 de Janeiro de 2023, vamos introduzir uma opção voluntária. Desde o lançamento do nosso de compensação de carbono. Para mais informações, por favor clique aqui.

Para mais informações sobre as medidas que estamos a tomar para reduzir as nossas emissões de carbono, por favor visite a secção de sustentabilidade do nosso relatório anual.

 

Ocorreu um erro


Pedimos desculpa, mas ocorreu um erro. Tenta novamente ou entra em contacto connosco se o problema persistir.


Podes ver os nossos números de telefone locais aqui.


Se já enviaste um pedido de reembolso online e gostarias de acompanhar o estado, clica aqui.