Menu easyJet Logo

Artigos Perigosos

As mercadorias perigosas são artigos ou substâncias que podem representar um risco para a saúde, a segurança, a propriedade ou o ambiente quando transportados por via aérea.
 
A easyJet não transporta mercadorias perigosas em nenhum dos seus aviões, exceto nos casos descritos abaixo. Consulte a seguinte tabela para ver detalhes sobre os artigos que:

  • apenas podem ser transportados na bagagem de cabine,
  • têm de ser guardados na bagagem de porão,
  • não podem ser transportados.

Artigo

Bagagem de cabine

Bagagem de porão

Oxigénio ou ar, gasoso, garrafas pequenas necessárias para utilização médica. A garrafa não pode exceder o peso bruto de 5 kg.

 
Oxigénio líquido – Unidades contendo oxigénio líquido refrigerado.

 
 
Dispositivos neutralizantes – dispositivos especificamente concebidos para neutralizar ou imobilizar, incluindo:
  • dispositivos de choque, como armas paralisantes, tasers e bastões paralisantes,
  • dispositivos paralisantes para animais e armas para abate de animais,
  • químicos, gases e sprays neutralizantes e incapacitantes, tais como mace, gás pimenta, spray capsicum, gás lacrimogéneo, gás ácido e spray repelente de animais.
 

Pastas com vedação de segurança, cofres, sacos de dinheiro, etc., que tenham artigos perigosos, como baterias de lítio e/ou material pirotécnico.

 
 
Munições para fins desportivos devidamente acondicionadas em quantidades inferiores a 5 kg (11 lb) de peso bruto por pessoa para utilização própria, excluindo munições com projéteis explosivos ou incendiários. Os artigos permitidos para mais de um passageiro não podem ser combinados numa ou mais embalagens.



Armas, armas de fogo e outros dispositivos que disparem projéteis – dispositivos capazes, ou que pareçam capazes, de ser utilizados para causar ferimentos graves disparando um projétil, incluindo: 
  • armas de fogo de todos os tipos, como pistolas, revólveres, espingardas, caçadeiras, 
  • armas de brincar, réplicas e imitações de armas de fogo que possam ser confundidas com armas reais, 
  • componentes de armas de fogo, excluindo miras telescópicas, 
  • pistolas de ar comprimido e CO2, como pistolas, espingardas de ar comprimido, caçadeiras e armas de zagalotes, 
  • pistolas de sinais luminosos e pistolas de tiros de arranque, 
  • arcos, bestas e setas, 
  • arpões e armas de caça submarina, 
  • bem como fisgas.

Consulte a secção abaixo em separado sobre armas de fogo.

Os fogões de campismo e os recipientes de combustível que contenham um combustível líquido inflamável podem ser transportados, desde que o recipiente de combustível do fogão de campismo e/ou depósito de combustível tenham sido completamente esvaziados e tenham sido tomadas as medidas necessárias para neutralizar o perigo.


 Consulte a nota 1
Dióxido de carbono, sólido (gelo seco), em quantidades que não excedam 2,5 kg (5 lb) por passageiro, quando utilizado para acondicionar bens perecíveis não sujeitos a estes regulamentos, desde que as embalagens permitam a libertação do dióxido de carbono. 

 
 Consulte a nota 2
Dispositivos auxiliares de mobilidade (por ex., cadeiras de rodas) com alimentação por baterias líquidas não sujeitas a derramamento para utilização por passageiros cuja mobilidade esteja limitada por uma incapacidade, pela sua saúde ou idade, ou por um problema de mobilidade temporário (por ex., perna partida).

1. O operador tem de verificar se:
a. A bateria está bem colocada no dispositivo auxiliar de mobilidade;
b. Os terminais da bateria estão protegidos contra curto-circuitos (por ex., estando fechados no contentor da bateria); e
c. Os circuitos elétricos foram isolados; para isso, coloque o dispositivo no modo de condução (ou seja, não no modo livre), verifique se o auxiliar de mobilidade se liga e, em caso afirmativo, se a utilização do joystick resulta num movimento do auxiliar de mobilidade. É também necessário verificar se os circuitos dos sistemas motorizados suplementares, como os sistemas de assento, foram inibidos para evitar um funcionamento inadvertido, por ex., devido à separação dos conetores dos cabos. Se o dispositivo auxiliar de mobilidade elétrico não estiver seguro para transporte, este não pode ser carregado.

2. Os dispositivos auxiliares de mobilidade têm de ser transportados de forma a ficarem protegidos contra danos causados pelo movimento de malas, correio, artefactos ou outro tipo de carga;

3. No caso de o dispositivo auxiliar de mobilidade ter sido especificamente concebido de modo a permitir que as baterias possam ser removidas pelo utilizador (por ex., dobrável):
a. As baterias têm de ser removidas; o dispositivo auxiliar de mobilidade pode depois ser transportado como bagagem despachada sem limitações;
b. As baterias removidas têm de ser transportadas em embalagens rígidas e resistentes, as quais terão de ser guardadas no compartimento de cargas;
c. As baterias têm de estar protegidas contra curto-circuitos; e
d. O piloto responsável terá de ser informado da localização das baterias embaladas.

4. Recomenda-se que os passageiros tomem as devidas providências previamente com cada operador.

 
 

Dispositivos auxiliares de mobilidade (por ex., cadeiras de rodas) com alimentação por baterias sujeitas a derramamento, para utilização por passageiros cuja mobilidade esteja limitada por uma incapacidade, pela sua saúde ou idade, ou por um problema de mobilidade temporário (por ex., perna partida). Transporte não permitido (easyJet). Regulamento da empresa. 

 
 
Dispositivos auxiliares de mobilidade (por ex., cadeiras de rodas) com alimentação por baterias de iões de lítio para utilização por passageiros cuja mobilidade esteja limitada por uma incapacidade, pela sua saúde ou idade, ou por um problema de mobilidade temporário (por ex., perna partida).

1. O operador tem de verificar se:
a. A bateria está bem colocada no dispositivo auxiliar de mobilidade;
b. Os terminais da bateria estão protegidos contra curto-circuitos (por ex., estando fechados no contentor da bateria); e
c. Os circuitos elétricos foram isolados; para isso, coloque o dispositivo no modo de condução (ou seja, não no modo livre), verifique se o auxiliar de mobilidade se liga e, em caso afirmativo, se a utilização do joystick resulta num movimento do auxiliar de mobilidade. É também necessário verificar se os circuitos dos sistemas motorizados suplementares, como os sistemas de assento, foram inibidos para evitar um funcionamento inadvertido, por ex., devido à separação dos conetores dos cabos. Se o dispositivo auxiliar de mobilidade elétrico não estiver seguro para transporte, este não pode ser carregado.

2. Os dispositivos auxiliares de mobilidade têm de ser transportados de forma a ficarem protegidos contra danos causados pelo movimento de malas, correio, artefactos ou outro tipo de carga;

3. No caso de o dispositivo auxiliar de mobilidade ter sido especificamente concebido de modo a permitir que as baterias possam ser removidas pelo utilizador (por ex., dobrável):
a. As baterias têm de ser removidas e transportadas na cabine de passageiros;
b. Os terminais das baterias têm de estar protegidos contra curto-circuitos (isolamento dos terminais, por ex., tapando os terminais expostos);
c. As baterias têm de estar protegidas contra danos (por ex., colocando cada bateria numa bolsa de proteção);
d. A remoção das baterias do dispositivo auxiliar de mobilidade tem de ser realizada seguindo as instruções do fabricante ou proprietário do dispositivo;
e. As baterias não podem exceder 300 Wh; e
f. Pode ser transportada, no máximo, uma bateria sobresselente que não exceda 300 Wh ou duas sobresselentes que não excedam 160 Wh cada.

4. O piloto responsável terá de ser informado da localização das baterias de iões de lítio;

5. Recomenda-se que os passageiros tomem as devidas providências previamente com cada operador. 

Consulte o ponto 3  
Artigos emissores de calor como tochas de mergulho submarino (lâmpadas de mergulho) e ferros de solda.

Consulte a nota 3
Barómetro ou termómetro de mercúrio transportado por um representante de um departamento de meteorologia governamental ou departamento semelhante.


Consulte a nota 4
Mochila de salvamento em caso de avalanche, uma (1) por passageiro, contendo uma garrafa de gás comprimido da div. 2.2. Pode ainda estar equipada com um mecanismo de acionamento pirotécnico contendo menos de 200 mg de peso líquido da divisão 1.4S. A mochila tem de estar preparada de modo a que não possa ser acidentalmente ativada. Os airbags nas mochilas têm de estar equipados com válvulas de alívio da pressão. 


 

 
Embalagens isoladas contendo nitrogénio líquido refrigerado (carga a seco), totalmente absorvido num material poroso contendo apenas artigos não perigosos. 


 

Garrafas pequenas de gás não inflamável, contendo dióxido de carbono ou outro gás adequado de acordo com a divisão 2.2. Até duas (2) garrafas pequenas equipadas num colete salva-vidas e até dois (2) cartuchos sobresselentes por pessoa, não mais de quatro (4) garrafas com capacidade até 50 ml de água para outros dispositivos.



 

 

Aerossóis de acordo com a divisão 2.2, sem risco subsidiário, para utilização desportiva ou doméstica.


Artigos médicos ou de higiene não radioativos (incl. aerossóis), como lacas para o cabelo, perfumes, águas de colónia e medicamentos que contenham álcool. A quantidade líquida total de todos os artigos acima mencionados não pode exceder 2 kg (4,4 lb) ou 2 l (2 qt), e a quantidade líquida de cada artigo individual não pode exceder 0,5 kg (1 lb) ou 0,5 l (1 pt). 


Bebidas alcoólicas, quando estiverem nas embalagens de venda, contendo mais de 24%, mas não mais de 70% de volume de álcool, em recipientes que não excedam 5 l, com uma quantidade líquida total por pessoa de 5 l.


 

Garrafas de gás não tóxico, não inflamável, utilizadas para o funcionamento de membros mecânicos. Também garrafas sobresselentes de tamanho semelhante, caso seja necessário para garantir um fornecimento adequado durante a viagem.


 

Concentradores de oxigénio. Estes dispositivos são alimentados por bateria ou corrente elétrica. São permitidos porque não contêm oxigénio e não há nenhuma reação química envolvida. Estes filtram e concentram a quantidade de oxigénio na atmosfera. Apenas podem ser alimentados por bateria a bordo do avião. 


 

Garrafas de mergulho; são permitidas para transporte a bordo de aviões easyJet, desde que todas as válvulas tenham sido removidas e as garrafas estejam vazias.


 

Geradores de oxigénio (químicos), contendo um ou mais químicos que, quando ativados, produzem calor para gerar oxigénio através de uma reação química.


   

Frisadores de cabelo contendo hidrocarbonetos gasosos. Até um (1) por passageiro ou membro da tripulação, desde que a proteção de segurança esteja bem presa sobre o elemento de aquecimento. Não poderão ser utilizados a bordo do avião em momento algum. As recargas de gás NÃO são permitidas a bordo.


   

Termómetro médico ou clínico, que contenha mercúrio, um (1) por passageiro para utilização pessoal, e que esteja no respetivo estojo de proteção.


   

Pacemakers cardíacos radioisotópicos ou outros dispositivos, incluindo aqueles alimentados por baterias de lítio, implantados numa pessoa, ou radiofarmacêuticos no organismo de uma pessoa como resultado de um tratamento médico. 


 

Isqueiro ou fósforos de segurança com combustível/fluido totalmente absorvidos num sólido e destinados à utilização por um indivíduo quando transportados por uma pessoa. No entanto, os isqueiros com um reservatório líquido inflamável contendo combustível líquido não absorvido (que não o gás liquefeito), combustível de isqueiro e recargas de isqueiro não podem ficar com a pessoa nem ficar na bagagem despachada ou de mão. Nota: Os fósforos “que se acendem em qualquer superfície” não podem ser transportados a bordo de aviões.




 

Cigarros eletrónicos; todo o tipo de cigarros eletrónicos e, no máximo, duas baterias de substituição na bagagem de cabine e com a pessoa.




“Christmas crackers”, 2 caixas por pessoa, desde que fiquem na embalagem original do fabricante. Os artigos surpresa incluídos no interior não podem incluir artigos proibidos.



 
 
Foguetes e poppers de festa.
 

 
 

Dispositivos eletrónicos alimentados com baterias de lítio Baterias de iões de lítio para dispositivos eletrónicos portáteis (incluindo dispositivos médicos), uma classificação Wh que exceda 100 Wh mas não exceda 160 Wh. No caso de dispositivos eletrónicos médicos portáteis apenas, baterias de metal de lítio com um conteúdo de lítio superior a 2 g, mas que não exceda 8 g.





 



Baterias de iões de lítio sobresselentes Baterias de iões de lítio para dispositivos eletrónicos portáteis (incluindo dispositivos médicos), uma classificação Wh superior a 100 Wh, mas que não exceda 160 Wh. No caso de dispositivos eletrónicos médicos portáteis apenas, baterias de metal de lítio com um conteúdo de lítio superior a 2 g, mas que não exceda 8 g. Máximo de duas baterias sobresselentes na bagagem de cabine apenas. Estas baterias têm de estar protegidas individualmente para evitar curto-circuitos.




 


Dispositivos eletrónicos portáteis (incluindo dispositivos médicos) contendo células ou baterias de metal de lítio ou iões de lítio, como relógios, calculadoras, câmaras, telemóveis, computadores portáteis, câmaras de vídeo, etc., quando transportados pelos passageiros ou pela tripulação para utilização pessoal. As baterias não podem exceder 2 g, no caso das baterias de metal de lítio, e 100 Wh, no caso das baterias de iões de lítio.




 


Todas as baterias sobresselentes, incluindo as baterias ou células de metal de lítio ou de iões de lítio, para os referidos dispositivos eletrónicos portáteis, têm de ser transportadas apenas na bagagem de cabine. Estas baterias têm de estar protegidas individualmente para evitar curto-circuitos.




 


Dispositivos eletrónicos portáteis contendo baterias não sujeitas a derrame; devem ser de 12 V ou menos e de 100 Wh ou menos. Podem ser transportadas, no máximo, 2 baterias sobresselentes.



 


 

Sistemas de células de combustível e cartuchos de combustível sobresselentes de alimentação de dispositivos eletrónicos portáteis (por exemplo, câmaras, telemóveis, computadores portáteis e câmaras de vídeo). Consulte a nota 5 para mais informações.




 


Instrumentos contundentes. Um instrumento contundente capaz de causar ferimentos, incluindo:

  • Tacos de basebol e softball,
  • tacos ou bastões (rígidos ou flexíveis),
  • tacos de críquete/golfe/hóquei/lacrosse
  • canas de pesca,




Substâncias químicas e tóxicas. Quaisquer substâncias químicas ou tóxicas que representem um risco para a saúde dos passageiros/da tripulação ou para a segurança do avião ou propriedade, incluindo:

  • venenos
  • material infecioso ou biológico perigoso, por ex., sangue infetado, bactérias e vírus


 


 

Ferramentas de trabalho – ferramentas que possam ser utilizadas para causar ferimentos graves ou para ameaçar a segurança do avião, incluindo:

  • pés-de-cabra,
  • brocas, incluindo brocas portáteis sem fios,
  • ferramentas com uma lâmina ou um veio com mais de 6 cm que possam ser utilizadas como armas, como chaves de fendas e cinzéis,
  • serras, incluindo serras portáteis sem fios,
  • maçaricos,
  • pistolas de parafusos e pistolas de pregos;


 


 

Objetos com uma ponta ou extremidade afiada – objetos com uma ponta ou extremidade afiada que possam ser utilizados para causar ferimentos graves, incluindo:

  • artigos destinados a cortar e picar, como picaretas, machados e cutelos,
  • picaretas de alpinista e picaretas de gelo,
  • lâminas de barbear,
  • x-atos,
  • facas com lâminas com mais de 6 cm,
  • tesouras com lâminas com mais de 6 cm a partir do ponto de apoio,
  • equipamento de artes marciais com ponta ou extremidade afiada,
  • espadas, bengalas de lâmina e sabres,
  • ganchos e pitões de esqui e de caminhada/montanhismo,
  • patins de gelo,
  • setas, dardos, arpões, machetes e lanças.

 


 

Pranchas flutuantes (também conhecidas como pranchas de Segway) não são permitidas devido a componentes elétricos não conformes.






 

Notas:

1. 

O depósito de combustível vazio tem de ser drenado e ficar destapado durante um mínimo de 6 horas para deixar evaporar todo o combustível residual. São igualmente aceites métodos alternativos, tais como a adição de óleo de cozinha ao depósito e/ou recipiente de combustível para elevar o ponto de inflamação de qualquer líquido residual e depois esvaziar o recipiente de combustível. Em seguida, é necessário colocar e apertar bem a tampa do recipiente de combustível e este deve ser embrulhado num material absorvente, como toalhas de papel, e colocado num saco de polietileno ou equivalente. A parte superior do saco tem de ser selada ou apertada e fechada com uma fita ou um elástico. Se for seguido este método, o recipiente ou depósito de combustível pode ser classificado como não perigoso. 

 

2. 

Dióxido de carbono, gelo seco sólido na bagagem despachada; requer a aprovação do operador e cada artigo da bagagem despachada tem de ser marcado com “DRY ICE” (gelo seco) ou “CARBON DIOXIDE, SOLID” (dióxido de carbono, sólido), bem como com o peso líquido de gelo seco ou uma indicação de que contém 2,5 kg de gelo seco ou menos. 

3. 

Artigos emissores de calor. Os artigos emissores de calor, ou seja, equipamento com bateria, como tochas de mergulho submarino e equipamento de solda que geram calor extremo e podem causar incêndio, apenas podem ser transportados na bagagem de cabine. O componente emissor de calor, ou a fonte de energia, tem de ser removido para evitar o funcionamento não intencional durante o transporte. 

4. 

Barómetro ou termómetro de mercúrio. Um barómetro ou termómetro de mercúrio transportado por um representante de um departamento de meteorologia governamental ou departamento oficial semelhante. O barómetro ou termómetro tem de estar embalado numa embalagem exterior resistente, com um saco ou uma bolsa interior selado num material bastante estanque e resistente a perfurações, impermeável ao mercúrio, o que irá impedir a saída de mercúrio da embalagem, independentemente da sua posição. O piloto comandante tem de ser informado do barómetro ou termómetro. 

5. 

Sistemas de células de combustível e cartuchos de combustível sobresselentes. Dispositivos eletrónicos portáteis (por exemplo, câmaras, telemóveis, computadores portáteis e câmaras de vídeo) alimentados por sistemas de células de combustível e cartuchos de combustível sobresselentes, nas seguintes condições: 

a. os cartuchos de células de combustível apenas podem conter líquidos inflamáveis (incluindo metanol), ácido fórmico e butano; 
 
b. os cartuchos de células de combustível têm de estar em conformidade com IEC PAS 62282-6-1 Ed. 1; 
 
c. os cartuchos de células de combustível não podem ser reabastecidos pelo utilizador. O reabastecimento dos sistemas de células de combustível não é permitido, sendo excecionalmente permitida a instalação de um cartucho sobresselente. Os cartuchos de células de combustível utilizados para reabastecer sistemas de células de combustível, mas que não se destinam a permanecer instalados (reabastecimentos de células de combustível), não podem ser transportados;
 
d. a quantidade máxima de combustível em qualquer cartucho de célula de combustível não pode ser excedida; 200 ml para gases liquefeitos, 120 ml para cartuchos de células de combustível não de metal ou 200 ml para cartuchos de células de combustível de metal. Cada cartucho de célula de combustível tem de estar marcado com uma certificação do fabricante de conformidade com a norma IEC PAS 62282-6-1 Ed. 1, bem como com a indicação da quantidade máxima e do tipo de combustível no cartucho; 
 
e. cada sistema de célula de combustível tem de estar em conformidade com a IEC PAS 62282-6-1 Ed. 1, e tem de estar marcado com uma certificação do fabricante de conformidade com a especificação; 
 
f. cada passageiro não pode transportar mais de dois cartuchos de células de combustível sobresselentes; 
 
g. os sistemas de células de combustível contendo combustível e os cartuchos de células de combustível incluindo cartuchos sobresselentes só podem ser transportados na bagagem de cabine; 
 
h. a interação entre as células de combustível e as baterias integradas num dispositivo tem de estar em conformidade com a norma IEC PAS 62282-6-1 Ed. 1. Não são permitidos sistemas de células de combustível cuja única função seja carregar uma bateria no dispositivo; 
 
i. os sistemas de células de combustível têm de ser de um tipo que não carregue as baterias quando o dispositivo eletrónico portátil não estiver a ser utilizado e têm de ser marcados, de forma duradoura, pelo fabricante: “APPROVED FOR CARRIAGE IN AIRCRAFT CABIN ONLY” (aprovado para transporte apenas na cabine de avião); e 
 
j. além dos idiomas que possam ser exigidos pelo estado de origem das marcações anteriormente especificadas, deve ser usado o idioma inglês.

ARMAS DE FOGO 

Pistolas, armas automáticas, munições (incluindo cartuchos vazios), fulminantes para pistolas, foguetes, foguetes luminosos, materiais pirotécnicos, potes de fumo e petardos não são permitidos a bordo de um avião easyJet, salvo nas exceções indicadas abaixo.

É permitido o transporte de armas de fogo desportivas e de competição listadas neste Artigo e suas munições desde que estejam embaladas ou empacotadas em segurança. Lê os seguintes requisitos específicos e liga para a nossa Equipa de Serviço de Apoio ao Cliente para nos informar que estás a viajar com uma arma de fogo ou munições. 


Todos os passageiros que pretendam viajar com armas de fogo ou munições devem garantir que têm obrigatoriamente consigo:

a) documentação e licenças;
b) licenças de exportação/importação; e 
c) autorização das autoridades locais e nacionais. 

Tem em atenção que alguns tipos de armas de fogo não são permitidos em determinados países e a easyJet não pode aceitar o transporte de armas de fogo para e dentro de certos países. O passageiro é exclusivamente responsável pela correção e atualização dos requisitos (a) – (c) anteriores para quaisquer arma(s) de fogo ou munições. O passageiro também deve emitir um documento de identificação válido (por exemplo, passaporte). 

Certifica-te de que chegas aos balcões de entrega de bagagem pelo menos 90 minutos antes da partida programada do teu voo de forma a que possamos realizar todas as verificações necessárias. Se chegares depois desta hora, não serás autorizado a viajar. 

Tem em atenção que são permitidos os seguintes tipos de armas de fogo:

  • Espingardas desportivas com canos de mais de 60 cm.
  • Espingardas de caça (incluindo espingardas de ar) de qualquer calibre, mas não pistolas semi-automáticas com uma perfuração superior a 0,22.
  • Pistolas desportivas de disparo único com um calibre de 0,22 ou inferior.
  • Quaisquer espingardas e pistolas com um calibre de 0,22 ou inferior.

As armas de fogo devem ser descarregadas e devidamente embaladas numa mala de arma adequada. É permitido um máximo de 5 kg de munições por passageiro e devem ser embaladas em segurança, idealmente no recipiente do fabricante. As munições devem ser embaladas juntamente com as armas de fogo, desde que estejam embaladas em segurança. São proibidas munições com projéteis explosivos e incendiários. 

Se viajares com armas de fogo desportivas ou de competição, deves ter mais de 18 anos, ou estar acompanhado por alguém com mais de 18 anos. Se pretenderes viajar com armas de fogo desportivas ou de competição, será cobrada uma taxa de equipamento desportivo adicional por arma de fogo por voo.

 

ESTA LISTA NÃO É EXAUSTIVA E RESERVAMO-NOS O DIREITO DE ACRESCENTAR ARTIGOS ADICIONAIS A ESTA LISTA POR MOTIVOS DE SEGURANÇA E/OU OPERACIONAIS SEM AVISO PRÉVIO.


Para mais informações, visita a página do sítio Web da Autoridade de Aviação Civil.